Recomendações

(2,305)
José Roberto, Administrador
José Roberto
Comentário · há 4 meses
É um caso ímpar, que deve ser visto estritamente dentro da esfera legal, para não se transformar em ações de mera vingança ou indignação popular por desconhecimento de causa.
Como foi aqui explicado pelo Dr. Claudio Suzuki:"Acontece que o Habeas Corpus 139.612-MG, interposto no Supremo Tribunal Federal (STF), sob relatoria do Ministro Marco Aurélio Mello, concedeu liminar em favor do goleiro, vez que o recurso de apelação ainda não foi julgado pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais."
Bem, Bruno não foi considerado inocente e pode ser que não venha a jogar futebol antes de ser novamente recolhido à prisão. Foi liberado em função do descaso do TJMG, mas apenas para aguardar em liberdade o recurso de apelação, decisão justa e legal. Nesse tempo, volta a ter vida normal e pode ser contratado por quem quer que seja (e que tenha mau gosto suficiente para tanto).
Foi uma contratação por mero oportunismo midiático. Não endeusa o provável assassino de Elisa Samúdio nem o torna herói nacional. Hoje ele representa uma triste figura que carrega a marca indelével do assassino inescrupuloso e dissimulado. Se desejamos que as leis sejam cumpridas, elas precisam valer para todos, mesmo que contrariem o clamor popular.
Agora, boicotar as empresas que apoiarem essa contratação e o clube que usou a imagem desse goleiro para se promover, é ótimo e de direito.
É muito bom que não restem dúvidas sobre o que o povo brasileiro pensa a respeito dessa figura.
Cristina Maria Machado Maia, Médico
Cristina Maria Machado Maia
Comentário · há 8 meses
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Fátima

Carregando

Fátima Miranda

Entrar em contato